NOTÍCIAS

12/05/2017
Mercado local fraco e câmbio facilitam negócios de cias brasileiras no exterior, diz consultor

A desvalorização da moeda brasileira juntamente com o enfraquecimento do mercado brasileiro deixa o cenário mais fácil para empresas nacionais adquirirem companhias estrangeiras ou até mesmo investir no mercado internacional, segundo avaliação do consultor Paulo Cury, sócio da Condere, que presta consultoria na área de fusões e aquisições.

“A gente tem uma depreciação do real frente ao dólar que torna mais palatável empresas brasileiras comprar ativos fora do Brasil. Além disso o mercado local está crescendo menos e isso facilita esse tipo de negócio”, afirmou.

Um dos exemplos mais recentes desse fenômeno é o interesse da empresa brasileira de cosméticos Natura em adquirir a rede The Body Shop, da francesa L’oreal, que atualmente possui 3 mil lojas ao redor do mundo. Para Cury, a crise da economia brasileira faz com que as empresas sintam a necessidade de atuar em outros mercados.

“As empresas estão precisando diversificar seus investimentos e muitas vezes diversificar o seu próprio portfólio de negócios para conseguirem entrar em outros mercados”, completou.

Na quinta-feira, 28, as ações da Natura recuaram quase 4% em reflexo da cautela do mercado diante da possível aquisição da Body Shop. “O caso da Natura não é um caso isolado, nós trabalhamos com outros casos semelhantes”, disse sem revelar nomes.

Victor Labaki, especial para o Broadcast

Você também pode ser interessar por…

Concluímos nova operação de M&A no setor de transportes

Temos a satisfação de comunicar mais uma transação da Condere com o Global M&A Partners agora no setor de transporte. Atuamos como assessor estratégico e financeiro da Lots, subsidiária da Scania, em sua primeira aquisição nas Américas, com a compra da Munden, uma...

Participamos do caderno especial do Valor

Crédito de empresas médias atrai dinheiro de fundos Elas são pouco endividadas, geram caixa e têm bons ativos para oferecer em garantia. Companhias de médio porte sempre passaram ao largo do mercado de capitais brasileiro, salvo raras exceções. Com as taxas de juros...